Autor: jfcua

Comunicado à População

Na última Assembleia de Freguesia, que teve lugar no dia 3 de maio, a CDU e o PSD voltaram a votar contra a aprovação do Orçamento da Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação (JFCUA), demonstrando, uma vez mais, uma intenção clara de impedir o Executivo da Junta de Freguesia de desenvolver o seu plano de atividades, bem como quaisquer novos investimentos assumidos como decisivos para o desenvolvimento local.

A JFCUA lamenta que os interesses políticos e a animosidade recorrentemente demonstrada pela oposição perante os projetos apresentados se sobreponham ao soberano interesse da melhoria das condições de vida das populações e vem esclarecer os Fregueses sobre as consequências nefastas que decorrem da não aprovação do orçamento, nomeadamente a impossibilidade da Junta de Freguesia poder realizar quaisquer investimentos.

Acresce que este boicote ao compromisso que deveria pautar a atividade da CDU e do PSD para com os fregueses, inviabiliza de igual forma a assunção da nova delegação de competências da Câmara Municipal de Loures para a JFCUA no que diz respeito aos serviços de recolha de monos na União de Freguesias, um dos problemas já identificados por todos e que é alvo de frequentes e regulares queixas dos fregueses.

Reforçamos que esta manifesta irresponsabilidade política da CDU e PSD deixa a Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação numa situação de permanente instabilidade, sendo ultrapassada pelas outras Freguesias do Município em todas as áreas de atuação do poder local.

Apesar de não ver asseguradas as melhores condições para executar o plano de atividades e orçamento da Junta, o Executivo continuará a trabalhar segundo os princípios que sempre nortearam a sua atuação: responsabilidade, transparência, dedicação, proximidade e honestidade.

Homenagem à População

Há várias formas de homenagear pessoas. Na Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, acreditamos que a melhor forma de o fazer é através de algo que fique para a posteridade.

Bruno Netto, artista reconhecido nacional e internacionalmente, continua os trabalhos para terminar o mural que está a ser pintado no centro de Camarate.

Esta obra é uma homenagem aos que fazem parte da vida e da história da nossa União de Freguesias. Esta obra é liberdade. Esta obra é de todos vós.

Infelizmente, devido ao mau tempo, não vai estar pronta aquando das comemorações do 25 de abril, como tínhamos previsto.

Mas porque tudo o que vale a pena exige espera, continue a acompanhar a execução deste mural, que será um ex-líbris do nosso território.

Moinho de Vento da Apelação

O Moinho da Apelação recebeu, desde a sua recente requalificação, o primeiro grupo de crianças da nossa União de Freguesias! É importante manter vivas tradições como esta e transmitir às gerações mais novas todo o conhecimento. Este ex-libiris faz parte da história da nossa União de Freguesias e define o nosso passado, presente e futuro! Já visitou?

Moinho de Vento da Apelação

Visita da Comissão da Descentralização

No passado dia 26 de Fevereiro a Comissão da Descentralização, Freguesias, Fundos Comunitários e
Modernização Administrativa, da Assembleia Municipal de Loures, visitou a União de Freguesias de
Camarate, Unhos e Apelação.

A Comissão registou o depoimento do Presidente da Junta de Freguesia e efetuou uma visita
ao território, no decorrer da qual foram visualizados alguns problemas, mas também os vários
projetos que estão a ser implementados.

Veja o vídeo da visita:

Carnaval Infantil 2019

Ontem cerca de 1800 foliões deram vida e cor às ruas do Catujal naquele que é já um dos maiores eventos da União de Freguesias.

O Desfile de Carnaval Infantil resultou do trabalho conjunto, ao longo de vários meses, da Junta de Freguesia e de todas as Escolas, IPSS e infantários de Camarate, Unhos e Apelação.
À semelhança do ano anterior, também este ano a JF ofereceu a todos os participantes um lanche que foi entregue, na véspera, em todas as Escolas, IPSS e infantários, bem como atribuiu, por participante, um apoio financeiro no valor de 1,50€, para a ajuda na confecção dos disfarces de Carnaval.

No seguimento de uma denúncia feita à PSP, foi realizada uma operação de vistoria a todos os autocarros contratos pela JF a uma empresa privada, devidamente credenciada para o transporte de crianças, o que originou a demora no transporte dos participantes, atrasou o início do desfile e impossibilitou que os alunos da Escola EB1/JI Nº3 dos Fetais participassem no mesmo.
Contudo, isso não impediu que os pequenos foliões no dia de hoje, durante a manhã, alegrassem as ruas dos Fetais no desfile de Carnaval organizado pela Escola e apoiado pela JF.

Em suma, o balanço da actividade é positivo e as imagens falam por si!
A Junta de Freguesia agradece a participação e o trabalho da Associação Pomba da Paz, do Jardim de Infância Azul e Rosa, do Jardim de Infância Pequenada Feliz, da Associação Nª Srª dos Anjos, do Jardim de Infância O Nosso Mundo, do CATL Verdine, do Agrupamento de Escolas de Camarate, do Agrupamento de Escolas Maria Keil, do Agrupamento de Escolas Catujal – Unhos e do Conservatório de Artes de Loures.
Em conjunto trabalhámos em prol das nossas crianças e da União numa Junta que é de todos/as!

 

REPOR A VERDADE!

Encerramento da farmácia na Apelação?
A responsabilidade é da Câmara Municipal de Loures!

 A Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, ao tomar conhecimento da folha informativa da Câmara Municipal de Loures, sobre o encerramento da farmácia Mendonça, na Apelação, a bem da transparência, esclarece a população, que esta farmácia encerrou portas e foi para Sacavém, porque a Câmara Municipal de Loures não emitiu o parecer solicitado pelo próprio INFARMED, no tempo legalmente previsto. Este parecer era vinculativo para a decisão do INFARMED.

A Câmara Municipal de Loures deixou passar o prazo previsto na lei para emitir um parecer desfavorável ao encerramento da única farmácia existente na Apelação, pois se o tivesse feito em tempo útil, hoje não seríamos confrontados com a ausência deste serviço. Vamos a factos, que remontam a 2017, ainda o atual executivo não estava em funções:

1º O atual executivo da Junta, apenas tomou conhecimento do encerramento da farmácia Mendonça, em 6 de Agosto de 2018, tendo de imediato escrito uma carta aberta ao Sr. Ministro da Saúde, e que é do conhecimento público;

2º Entretanto e na sequência desta iniciativa da Junta de Freguesia, a 26/11/2018, o INFARMED remeteu um ofício, informando que:

  • A farmácia requereu a transferência de instalações a 01/08/2017 e em 07/08/2017 o INFARMED solicitou parecer à Câmara Municipal de Loures, nos termos do artº 26º, do Decreto Lei 307/2007, de 31 de agosto, que estabelece:

(nº 3) “A autorização da transferência de farmácia está sujeita a parecer prévio da Câmara Municipal competente em razão do território a emitir no prazo de 60 dias a contar da data de entrada do pedido nos respetivos serviços”
(nº 5) “A não emissão de parecer a que se refere o nº 3, no prazo fixado para o efeito, entende-se como parecer favorável”.

4º No entanto, segundo o INFARMED, este parecer da Câmara Municipal de Loures, apenas foi emitido em 04/01/2018, ou seja, quase 5 meses depois, e por isso fora do prazo legal previsto, ou seja, a Câmara Municipal de Loures teve a possibilidade de travar o encerramento da farmácia e nada fez no prazo legalmente previsto.

5º Perante tal circunstância, a Junta de Freguesia enviou um ofício à Camara Municipal de Loures, no dia 1 de outubro de 2018, solicitando esclarecimento, mas não teve resposta.

6º Foi com espanto, que a Junta de Freguesia tomou conhecimento desta informação da Câmara à população, onde é referido que a “Câmara Municipal exige abertura de farmácia” e que “A Câmara Municipal de Loures, ao ter conhecimento da transferência da Farmácia Mendonça, da Apelação para Sacavém, manifestou junto do INFARMED, a sua total discordância em relação a essa decisão”.

7º Se assim é, porque é que a Câmara Municipal de Loures deixou passar o prazo estipulado para emitir parecer desfavorável, que era vinculativo para a decisão do INFARMED, como estipulado na Lei 26/2011, de 16 de junho?

8º A Câmara Municipal de Loures tem grande responsabilidade no encerramento desta Farmácia e isso está documentado.

A Câmara Municipal de Loures deveria pedir desculpa aos Apelaçonenses pela forma negligente como tratou o assunto!

A Junta de Freguesia aguarda pelo desenrolar da situação, mas não desiste de lutar pelos interesses da população.

CDU E PSD CHUMBAM ORÇAMENTO PARA 2019

INFORMAÇÃO À POPULAÇÃO

VOTO CONTRA DA CDU E PSD CHUMBA ORÇAMENTO PARA 2019

Caro(a) Cidadão:

Com o objetivo de total transparência na política de gestão autárquica e no direito de informar a população, cumpre-me enquanto Presidente da Junta de Freguesia, prestar contas das consequências nefastas da decisão da CDU e do PSD, ao votarem contra, no passado dia 4 de Janeiro, o Orçamento para 2019.

Enquanto Presidente da Junta de Freguesia apresentei um Orçamento que incluía um conjunto importante de investimentos e ações, com o intuito de melhorar a qualidade de vida das nossas populações. No entanto, o chumbo do Orçamento para 2019 condiciona, deliberadamente, a Junta de Freguesia na concretização de investimentos para o desenvolvimento da União de Freguesias, não tendo, para o efeito, sido apresentadas quaisquer propostas alternativas nem sequer as razões para este chumbo.

MAIS SEGURANÇA
Conhecedores da insegurança que temos vindo a constatar e da preocupante ausência de meios da PSP de Camarate, o Executivo da Junta de Freguesia incluiu neste Orçamento a aquisição de uma viatura para cedência à Polícia, com o intuito do reforço das suas equipas da Escola Segura, junto das 14 escolas da União de Freguesias. Relativamente a esta matéria a CDU manifestou total discordância ideológica.

MAIS INVESTIMENTOS
O chumbo do Orçamento condiciona e adia os investimentos previstos, para além do já referido, nomeadamente:

– a construção do novo edifício da Junta de Freguesia de Unhos, para o qual foi adquirido um terreno por este Executivo, no centro de Unhos;

– a construção da fábrica do pão no moinho da Apelação, recentemente requalificado pela Junta de Freguesia, já com projeto para aprovação na Câmara Municipal de Loures;

– o início das obras de requalificação do mercado do Catujal;

– a construção das capelas mortuárias de Camarate;

– a criação da olaria e mercearia, em Camarate, impulsionando o turismo e a dinâmica cultural;

– a requalificação do espaço de lazer no túnel do Grilo;

– a requalificação do edifício multiusos/fábrica, em Camarate, onde a Junta pretende instalar, uma incubadora de inovação empresarial e um espaço para realização das Assembleias de Freguesia;

– outros investimentos, como pequenas obras e reparações no espaço público;

– reforço financeiro dos apoios ao movimento associativo;

A melhoria do serviço de recolha de monos também poderá estar em causa com o chumbo do Orçamento, tendo em conta tratar-se de uma nova competência, já negociada, que a Câmara Municipal de Loures pretende delegar na Junta de Freguesia.

No entanto, garanto-lhe que tudo faremos para que este Orçamento seja viabilizado, permitindo retomar os projetos, a bem do desenvolvimento e progresso da nossa terra.

Contando sempre com o seu apoio, com os meus cumprimentos, 

(Renato Alves)

Presidente da Junta de Freguesia

Campanha de Vacinação

Farmacêuticos do Concelho de Loures participam em campanha de vacinação.
Foi na Apelação, nos dias 10, 11 e 12 de Dezembro de 2018.

 Sob o lema Loures Tem + Saúde, decorreu uma campanha de vacinação gratuita contra a gripe, nos dias 10, 11 e 12 de Dezembro, no Centro Paroquial da Apelação, tendo como protagonistas vários farmacêuticos do Concelho de Loures, que num gesto voluntário, estiveram ao “serviço” da comunidade, vacinando quem ali foi.

Esta campanha contou com a colaboração da Associação Nacional de Farmácias e o apoio da Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação e o envolvimento do Secretariado Diocesano de Lisboa da Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos.

Ainda no âmbito desta iniciativa, realizou-se uma sessão de sensibilização, que decorreu nas instalações da Comissão Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos da Apelação. A sessão contou com a colaboração de farmacêuticos, que se disponibilizaram para esclarecer os participantes, sobre os benefícios da vacinação contra a gripe.

Também marcaram presença na iniciativa, o Presidente da Assembleia Municipal, Presidente da Junta de Freguesia, Presidente da Assembleia de Freguesia e representante da Associação Nacional de Farmácias.

Neste contexto, a Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, quer saudar o gesto voluntário e agradecer, em nome da comunidade que representa, a todos quantos participaram nesta iniciativa, sobretudo aos farmacêuticos, cuja postura civíca não é de mais realçar.

Uma palavra final de agradecimento para a Paróquia da Apelação, que disponibilizou as suas instalações e também ao CURPI da Apelação, que acolheu a sessão de sensibilização.

Fotografias de Miguel Ribeiro Fernandes.

Back to top